terça-feira, 27 de agosto de 2013

Segure minha mão

Segure minha mão.
Prometo que não vou soltá-la nunca mais, exceto quando lhe puxar para perto e segurar-lhe com meus braços. Terá a mim de todas as formas que quiser, em todos os momentos que quiser, por todos os motivos que quiser.

Segure minha mão.
Prometo que não vai doer. Talvez eu não consiga lhe proteger o tempo todo nem consiga lhe manter inatingível aos problemas de fora, mas lhe dou minha palavra, junto com meu coração. Pode ter certeza que quando nos encontrarmos farei com que esqueça o mundo ao nosso redor.

Segure minha mão.
Prometo que tomarei bastante cuidado com esse coração gentil que é o seu, esse que já sofreu calado e hoje segue assim, tão tímido, apenas esperando que eu o tenha para junto de mim. Colocarei-o junto ao meu e, quando você puser a mão no meu peito, sentirá efeito que causa em mim apenas com seu olhar sincero.

Segure minha mão.
Prometo que pegarei uma estrela para cada pensamento meu que gira em torno dos seus lábios. Mas daí faltarão estrelas em todo o universo. Mal sabem eles que seu sorriso brilha mais do que toda galáxia junta, e isso é suficiente pra eu me perguntar como a lua não tem ciúmes da sua beleza.

Segure minha mão.
Prometo para você tantas coisas assim que não consegui para mim mesmo. Mas eu não preciso de nada disso, contanto que eu tenha você comigo. Deixo todas as promessas para você e, uma por uma, farei que todas as minhas promessas se realizem, para que você saiba que tudo que lhe digo é a mais pura verdade, em especial a promessa próxima.

Segure minha mão.
Prometo que amarei você mais e mais do que já amo.